O deputado baiano Waldenor Pereira está entre os nomes que compõem a comitiva de líderes políticos, intelectuais, humanitários, juristas e artistas que estão em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, em solidariedade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Lula será julgado amanhã (24) pelo Tribunal Regional Federa (TRF) 4 em segunda instância, no processo que ficou conhecido como o do tríplex do Guarujá.

Desde a segunda-feira milhares de caravanas chegam à capital gaúcha com representantes de movimentos sociais de todo o país para atos em defesa de Lula e pela manutenção da sua candidatura à presidência da República nas eleições deste ano.

Na manhã de hoje, durante ato das “Mulheres Pela Democracia”, Waldenor afirmou acreditar na absolvição do ex-presidente e na sua inocência.

“Acreditamos na absolvição do presidente Lula, pois, nestes quatro anos da Operação Lava Jato, com a instauração de mais de mil processos, mais de quinhentas buscas e apreensões, mais de 200 delações premiadas, nada, absolutamente nada foi provado contra ele. A sua condenação pelo Juiz Sérgio Moro é claramente uma perseguição política, já que foi baseada em convicções e não em provas. Moro age como inquisidor, não como juiz isento, na tentativa de impedir a candidatura do Lula à Presidência. Acreditamos na sua inocência e, como a maioria dos brasileiros, queremos a sua candidatura, garantindo assim um processo eleitoral justo e democrático, na tentativa de reestabelecer a democracia e o estado de direito em nosso país”, comentou.

O deputado federal engrossa o time da bancada petista e líderes do PT que está em Porto Alegre, como a ex-presidenta Dilma Rousseff, a presidenta do partido, Gleisi Hoffman, o deputado Paulo Pimenta, o senador Lindbergh Farias, dentre outros.

Imprimir